Nota - Proac LGBT

Lamentavelmente, o candidato a deputado estadual pelo PSDB, Paulo Mathias, optou por divulgar em suas redes sociais, com a marca de sua candidatura, uma notícia sobre um dos projetos aprovados pelo edital Proac LGBT que, além de falsa, aumenta a LGBTfobia que já mata uma pessoa a cada 19 horas no Brasil.

O candidato acusa o Governo do Estado de realizar projeto de R$ 480 mil para "peças teatrais com conteúdo sexual LGBT para crianças de 4 anos".

Na realidade, o valor aprovado para o projeto é de R$ 40 mil e realiza contação de histórias infantis sobre respeito às diferenças, acompanhadas por educadores e pais ou responsáveis. As obras utilizadas são reconhecidas internacionalmente na categoria Literatura Infantil, como A Festa no Ceú, O Conto do Nosso Folclore e Meu amigo Jim.

Importante esclarecer que o edital ProAC LGBT foi criado pelo governador José Serra e seus projetos são aprovados por uma comissão de notório saber composta por especialistas na área de educação, direito, publicidade, eventos e literatura.

O PSDB transformou o estado de São Paulo em referência de políticas públicas de promoção da cidadania LGBT e combate à LGBTfobia com programas como esse, que reconhecem a vulnerabilidade social da população LGBT e o poder transformador da Cultura para mudar essa realidade.

A publicação do referido candidato não dialoga com a história e o estatuto do PSDB. Não apenas por se utilizar de um discurso LGBTfóbico, como também produzir um conteúdo falso para promover sua candidatura às custas do sofrimento de milhões e da desinformação de parte do eleitorado.

O Diversidade Tucana do estado de São Paulo, secretariado LGBT do PSDB, requer a imediata retratação por parte do candidato Paulo Mathias, na certeza de que divulgar mentiras e aprofundar a LGBTfobia em nossa sociedade não são valores presentes em sua candidatura. Até porque se esses fossem seus valores, sua candidatura não teria lugar no PSDB.

Comentários

Mais lidas