Vendedor ambulante morre ao defender travesti em São Paulo em pleno Natal

Ficamos perplexos com mais uma atrocidade cometida, mais um crime motivado por LGBTfobia.
Este crime horrendo aconteceu na cidade de São Paulo onde um vendedor ambulante heterossexual foi morto ao tentar defender uma travesti que estava sendo agredida por dois homens do lado de fora da estação Pedro II da Companhia de Trens Metropolitanos (METRÔ).

Quando falamos que a LGBTfobia é um problema de tod@s e não só d@s LGBTs, é disto que estamos falando também. De acordo com o Grupo Gay da Bahia, 7% dos mortos por LGBTfobia eram heterossexuais.

A LGBTfobia precisa ser combatida com uma Lei Federal que tipifique este crime como um crime de ódio. Não queremos nada a mais que ninguém, não queremos privilégios, queremos justiça e igualdade.

O Diversidade Tucana parabeniza a ação da Polícia Militar do Estado de São Paulo que em menos de 24h já identificou os assassinos e emitiu mandado de prisão. Esta ação da Polícia Militar é reflexo de um trabalho sério, estratégico e demonstra que a corporação está preparada para lidar em situações como esta.

O Secretariado Diversidade Tucana repudia toda e qualquer forma de violência contra a sociedade e ressalta que sim, a  LGBTfobia é crime! Direitos Humanos são para todos, não somente para uma parcela da sociedade. Nossa luta continua.

Marcos Fernandes - Diversidade Tucana Nacional

Comentários

Postagens mais visitadas