Primeiro Centro de Referência e Defesa da Diversidade


Em 12 de março de 2008 a Prefeitura de São Paulo inaugurou o primeiro CRD - Centro de Referência e Defesa da Diversidade, durante a gestão de Floriano Pesaro, como Secretário Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo. 

Foi uma parceria inédita entre poder público e sociedade civil, fruto de uma administração progressista e democrática que sempre foi defendida pelo PSDB. Na época,  existia uma lacuna nas políticas públicas de proteção social em nosso município para a comunidade LGBT. O CRD veio para preencher essa lacuna,  foi um serviço inédito no Brasil e na América Latina.

Floriano Pesaro, na época, secretário de Assistência Social, classificou a abertura do centro como um marco nas políticas públicas e que as políticas públicas devem ser transversais e intersetoriais. Pesaro ressaltou que a “criação do CRD foi corajosa para uma sociedade conservadora e declarou que se a cidade de São Paulo não for de todo mundo, através de ações como essa, não será de ninguém.

O CRD é um Serviço da Prefeitura de São Paulo com diversos tipos de apoio à comunidade LGBT. Funciona como porta de entrada da população LGBT que vive, trabalha ou frequenta a região, mas também atende usuários de outras regiões da cidade.

São oferecidos aconselhamentos jurídico, em saúde, social e psicológico; balcão solidário de oportunidade de emprego, oficinas profissionalizantes, espaço de convivência e encaminhamento para rede assistencial (auxílios moradia, alimentação, viagem e funerário, bolsa família, albergues) e para feitura de documentos.

Centro de Referência e Defesa da Diversidade 
Endereço:
Rua Major Sertório, 292/294
República – São Paulo/SP

Telefone/Fax: (11) 3151-5783 / 3151-5786/3214-1964

Comentários

Postagens mais visitadas