segunda-feira, 23 de março de 2015

Nota oficial

O Diversidade Tucana, secretariado de diversidade sexual do PSDB, expressa sua indignação frente à nota de repúdio da Frente Parlamentar Evangélica sobre o beijo entre duas personagens lésbicas exibido na novela "Babilônia" da TV Globo.

Ao direcionar sua pretensa preocupação com os efeitos da cena sobre as famílias brasileiras, os parlamentares que fazem parte da Frente expressam indiretamente que, em suas opiniões, o amor entre pessoas do mesmo sexo é mais preocupante que a violência, traições, ambições desenfreadas, incesto, sequestro de bebês, entre tantas outras cenas que fazem parte da história da teledramaturgia brasileira.

Nos causa indignação e vergonha, também, que, na condição de presidente da Frente Parlamentar Evangélica, um deputado federal do PSDB assine a constrangedora nota, em nome de todos os parlamentares de diferentes partidos que compõem o agrupamento. O deputado João Campos continua sendo uma voz dissonante frente à história e ao estatuto do PSDB, e por diversas vezes o partido já expressou que a postura de perseguição à cidadania LGBT não faz parte do ideário do PSDB.

O PSDB é possivelmente o partido brasileiro cuja história de atuação seja mais ligada aos principais avanços no combate à homofobia e na promoção da cidadania LGBT nas últimas décadas. Na criação de legislações específicas, de órgãos executivos, equipamentos e políticas públicas pioneiras, o PSDB esteve sempre à frente no desenvolvimento social da população LGBT brasileira.

O discurso de ódio contra LGBT, vindo de parlamentares, no país com o maior número de assassinatos homofóbicos no mundo, isso sim, causa repúdio. Isso sim causa a desestabilização de centenas de famílias que enterram seus entes queridos vítimas da violência homofóbica todos os anos.

O Diversidade Tucana jamais se furtará de cumprir o seu papel na transformação dessa triste realidade, em especial na sua missão interna de promover o debate sobre os temas referentes à cidadania LGBT, para que o PSDB continue sendo um partido que representa todas e todos que querem um Brasil livre da discriminação e do ódio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário