Em Congresso, propostas do Diversidade Tucana transformam o PSDB

As propostas do Diversidade Tucana aprovadas para o Código de Ética e Estatuto foram destaque no Congresso Estadual do PSDB-SP. Todas as intervenções do grupo LGBT do PSDB foram aprovadas no evento.

As duas principais propostas aprovadas trataram da inclusão do respeito à diversidade de orientações sexuais e identidades de gênero entre as diretrizes do partido em seu Estatuto, e de um parágrafo no novo Código de Ética do PSDB que considera infração do filiado a prática, defesa ou estímulo à discriminação por orientação sexual, identidade de gênero, gênero, raça, cor, classe social, deficiência e idade.

As propostas aprovadas no Congresso que sejam de competência estadual já entrarão em vigor em São Paulo, e as de competência nacional serão encaminhadas pela delegação paulista ao Congresso Nacional do PSDB, que acontecerá no meio do ano.

Para o presidente estadual do Diversidade Tucana São Paulo, Wagner Gui Tronolone, as vitórias no Congresso Estadual foram mais um passo na transformação interna do partido. "O PSDB é um partido que, por meio de alguns de seus governantes, esteve muitas vezes na vanguarda das políticas públicas para LGBT, é uma bandeira historicamente empunhada por alguns dos nossos principais quadros. É natural, nesse momento de redefinição para o PSDB, levarmos essas questões para dentro do partido de forma mais institucional".

Ele também falou com orgulho do reflexo do trabalho do Diversidade Tucana dentro do partido: "a aprovação de algumas das nossas propostas por unanimidade é consequência desse trabalho, de todas e todos militantes do Diversidade Tucana nesses sete anos de existência, nossa articulação com as executivas, com a Juventude e o TucanAfro, que são nossos maiores parceiros. O PSDB de São Paulo entendeu a nossa luta e nos apoia, agora vamos levar essa luta para o nível nacional para tentar corrigir alguns pontos fora da curva, que não condizem com a história do partido".

Comentários

Postagens mais visitadas