Educação sexual vira mestrado na Unesp

Abordar em sala de aula temas como doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), homofobia e violência sexual infantil não é tarefa simples para os profissionais da educação. Para preparar os professores e ajudá-los a trabalhar o assunto junto aos alunos, a Universidade Estadual Paulista (Unesp) criou o primeiro mestrado em Educação Sexual do país. O curso está vinculado à Faculdade de Ciências e Letras, no câmpus de Araraquara, interior de São Paulo. 

Como a sexualidade ainda é um assunto cercado de tabus e resistência por parte da sociedade de forma geral, a universidade quer que os professores se especializem e tornem a população mais receptiva à conscientização de crianças e adolescentes. 

O mestrado profissional em Educação Sexual da Unesp terá a primeira turma em 2013. Serão 20 vagas em duas linhas de pesquisa: Sexualidade e Educação Sexual; Interfaces com a História, a Cultura e a Sociedade; e Diversidade na Formação de Professores. 

O curso tem como diferencial valorizar a experiência e a prática diária dos alunos, que darão embasamento para os trabalhos de conclusão. O curso terá duração de dois anos. O processo seletivo para a primeira turma deve acontecer entre setembro e outubro deste ano. O corpo docente será composto por professores da Unesp, Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

Comentários

Postagens mais visitadas