Celebração Coletiva de União Homoafetiva

Cresce na sociedade brasileira a consciência de que a homofobia - a rejeição intransigente a tudo que difere do padrão heterossexual - é um crime que põe em risco a democracia, cujo fundamento é o respeito à diversidade. É profundamente injusto e inaceitável que alguém sofra violência verbal, tenha seus direitos violados ou seja vítima de agressões físicas (inclusive assassinatos) por sua orientação sexual ou identidade de gênero. Contra o preconceito e discriminação aos LGBTs, milhões de pessoas saem às ruas em São Paulo para defender a vida e a dignidade da pessoa humana, criada à imagem e semelhança de Deus.

Nesta perspectiva e atenta ao fato de que todo amor vem de Deus e em Seu nome merece ser reverenciado, a Igreja da Comunidade Metropolitana acolhe e incentiva - seguindo os valores do Evangelho de Jesus Cristo - o amor de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais por seus parceiros ou parceiras. E invoca sobre estes casais as bênçãos divinas para que seu relacionamento seja no mundo um sinal visível da presença de Deus entre nós.

A ICM crê que casamento é quando duas pessoas decidem dividir seus sonhos, planos, responsabilidades. Essa decisão independe de reconhecimento legal. Ao Mesmo tempo, ao celebrar esses casamentos, a ICM se posiciona corajosamente a favor do reconhecimento legal dessas uniões.

A Celebração Coletiva de Casamento Homoafetivo deste ano será realizada no sábado dia 25 de junho, véspera da 15ºParada do Orgulho GLBT de São Paulo no Salão Nobre da Faculdade de Direito do Largo São Francisco USP, às 18 horas. A Celebração também terá a assinatura e entrega da Escritura Pública de União Homoafetiva, preparada pelo 29º Tabelionato de São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas