ILGA realiza sua 25ª Conferência

Ativistas de várias partes do mundo se reunirão em São Paulo para a 25ª. Conferencia Mundial da ILGA – Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Pessoas Trans e Intersexo. Judith virá do Quênia, onde recentemente o Primeiro Ministro fez uma convocação para perseguição de homossexuais no país. King e Poedji são da Indonésia e quando eles organizaram a última Conferência da ILGA ASIA, mal sabiam que um grupo fundamentalistas islâmicos estragaria tudo forçando com que aproximadamente 200 ativistas, de toda a região retornassem para seus países. Pedro vem da Argentina, país que com sua nova legislação permitirá que ele e seu companheiro se casem. Enquanto isso, Kenita ainda vive em um dos ambientes mais hostis para a comunidade LGBTI em nosso continente: O Caribe.

A ILGA em 1990 liderou uma campanha bem sucedida junto a OMS - Organização Mundial de Saúde para a retirada da homossexualidade do CID – Código Internacional de Doenças. Em 1992 a primeira pessoa a mencionar as palavras: homossexual e homossexualidade dentro da ONU – Organização das Nações Unidas o fez em nome da ILGA. Mais recentemente, a ILGA liderou uma campanha pelo direito de grupos LGBTI falarem em seus próprios nomes também na ONU que incluiu, entre outros, o primeiro grupo LGBTI do hemisfério sul: ABGLT - Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais. A ILGA nasceu em 1978, como uma federação mundial de grupos que lutam pela igualdade de direitos para as pessoas LGBTI e isso tem acompanhado sua luta nos últimos 32 anos.

“Em 1995 tivemos no Rio de Janeiro a 17ª. Conferencia da ILGA, no final tivemos uma caminhada pela Av. Atlântica o que foi o embrião para as Paradas do Orgulho LGBTs no Brasil. Quando voltamos para São Paulo pensamos nisso e no ano seguinte tivemos nossa primeira manifestação e hoje temos a maior Parada do mundo com 3,5 milhões de pessoas.” diz Beto de Jesus que relembra como a Conferência do Rio foi um momento de mudança na sua vida: “Ei vinha da luta dos movimentos sociais de saúde e educação... esse momento foi que eu realmente comecei a sentir que eu também poderia contribuir para mudar as coisas para a comunidade LGBTI, este foi o momento em que comecei a me tornar um ativista pelos direitos a livre orientação sexual e identidade de gênero”.

Irina Bacci, coordenadora do Centro de Referência para a Diversidade, uma ONG que visa atender e acolher a diversidade, prioritariamente travestis e transexuais, lésbicas e gays, profissionais do sexo e pessoas vivendo com HIV/Aids. ”Para mim, contribuir com os esforços da ILGA é compreender e fazer parte de algo maior... nossa luta pela dignidade e igualdade é uma só. Como mulher lésbica e feminista acredito que temos que trazer um novo referencial para a construção de uma sociedade livre do machismo, sexismo e homofobia”. Continua Irina: “Tenho a esperança que a comunidade LGBTI de São Paulo, além de todas as pessoas que apóiam a luta por igualdade de direitos se juntarão à nós para essa celebração. Convidamos a todos para a cerimônia de abertura da 25ª. Conferencia da ILGA, no dia 06 de Dezembro, segunda-feira , às 19:00 hs no Teatro Sérgio Cardoso”.

Na celebração de abertura, além da participação de diversas autoridades brasileiras e internacionais, teremos um tributo a Claudia Wonder artista e grande ativista pelos direitos LGBTI falecida dia 26 de novembro, seguido por um Show de Renata Perón, cantando Noel Rosa.

Serviço:

25ª Conferência Mundial da ILGA
De 06 à 09 de Dezembro, das 09:00 às 19:00 hs
Hotel Shelton Inn - Rua Casper Líbero nº 115 – Santa Ifigênia – São Paulo - SP

Pre-conferencias Trans e Mulheres
05 de Dezembro, das 9:30 às 18 hs
Hotel Shelton Inn - Rua Casper Líbero nº 115 – Santa Ifigênia – São Paulo - SP

Renata Peron canta Noel Rosa
06 de Dezembro, às 19:00 hs
Teatro Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – São Paulo - SP

Comentários

Postagens mais visitadas