Adolescente assume ser gay, apanha e mãe perde a guarda

O adolescente M.E.S., 16 anos, foi agredido pelo padrasto, Sivaldo Bispo dos Santos, com socos e pontapés na noite desta quarta-feira (8), em Catanduva, depois de revelar ser homossexual.

A mãe do adolescente, Aparecida Socorro Ozana, perdeu temporariamente a guarda do garoto por permitir que o filho fosse agredido. De acordo com o delegado Pedro Artuzo, o garoto também levou socos no órgão genital. “A mãe deverá ser punida por não ter feito nada para defender o adolescente”.

Depois da agressão, M. foi recolhido pelo Conselho Tutelar e encaminhado a um abrigo, onde passou a noite. O adolescente vai morar com o pai, em Monte Alto. “O que eu quero é viver minha vida sem prejudicar ninguém. Tenho um companheiro que me faz feliz”, disse o adolescente ao BOM DIA durante entrevista ontem à tarde.

De acordo com Vasco Pedro da Gama, presidente do grupo Reveja, que trabalha com ações de direitos civis de homossexuais em Catanduva, dois gays que moravam na cidade se suicidaram neste ano por causa de rejeição da família.

“Esse menino precisa de ajuda. Ele confiou na família e se decepcionou ao contar um segredo que o atormentava”, disse Vasco.
A psicóloga Mara Lúcia Madureira afirma que a discriminação pode trazer graves consequências, principalmente por se tratar de um adolescente.

“Esse garoto poderá desenvolver problemas de relacionamento social. Ele pode se tornar uma pessoa agressiva e introspectiva. O adolescente vai precisar de um suporte social”, afirmou a psicóloga.

Comentários

Postagens mais visitadas