sexta-feira, 18 de junho de 2010

Serra Faz e Faz Bem Feito

O programa gratuito do PSDB , exibido na noite desta quinta-feira (17/06) em cadeia nacional de rádio e televisão, mostrou que o Brasil pode mais e muito melhor.

Os depoimentos de pessoas beneficiadas ao longo da história pelas realizações de José Serra na saúde, na educação, no emprego e na segurança são a garantia de que ele sabe e faz acontecer.

Eu acho que o Bolsa Família deve ser ampliado e fortalecido”, reafirmou Serra na primeira parte dos 10 minutos do programa. Serra também destacou o ensino profissionalizante como "fundamental no mundo de hoje”.

O programa contou a profunda experiência política e administrativa de Serra, onde não faltaram desafios, seja na luta contra a ditadura militar, no exílio, no Congresso Nacional - como deputado federal Constituinte e senador atuante- seja como secretário, ministro, prefeito e governador, testado diversas vezes pelo crivo popular, com mais de 80 milhões de votos.

Economista e professor, 68 anos, casado com dona Monica, pai de Verônica e Luciano, avô de Antônio, Francisco e Gabriela, José Serra nasceu e cresceu em um bairro operário de São Paulo. Como filho de uma dona de casa e de um vendedor de frutas, de uma família humilde, ele estudou em escola pública e sabe o quanto a educação e a família são essenciais. Aos 21 anos, Serra já era um líder.

EMPREGO E RENDA

Serra criou o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), possibilitando benefícios que utilizam recursos do fundo, como o Seguro-Desemprego.

Como ministro do Planejamento, Serra ajudou a implementar o Plano Real. Hoje, "os brasileiros nunca pagaram tanto imposto. Já passou da hora de diminuir os impostos", disse ele no programa.

SAÚDE

"Quando precisou peitar os laboratórios para fazer os genéricos, Serra foi lá e fez. Tem gente que gosta de falar; o Serra gosta de fazer", explicou o locutor.

"Nós vamos duplicar essa campanha de vacinação contra a gripe para os idosos e incluir as crianças", assegurou Serra, que criou a campanha de vacinação para os idosos no Ministério da Saúde.

O programa apontou as melhorias promovidas por José Serra na saúde pública, tanto no Ministério da Saúde, como na Prefeitura e no Governo de São Paulo: além dos medicamentos genéricos, mutirões contra a catarata e câncer de próstata, programas Saúde da Família e Mãe Paulistana, os Ambulatórios Médicos de Especialidades, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro para portadores de deficiência e as unidades de tratamento de dependentes de drogas.

DEPOIMENTOS

"Meus parabéns para o Serra, e o que eu puder fazer para ele eu vou fazer, em nome da minha mãe, que foi beneficiada através do que ele fez", garantiu Maria das Dores, artesã de Barbalha, no Ceará, dando seu testemunho sobre um dos 300 hospitais construídos ou reformados no país durante a gestão dele à frente do Ministério da Saúde.

Outra história emocionante mostrada pelo programa foi a de Manuel Antonio Vitti, barbeiro de Curitiba, no Paraná. Ele encontrou seu “amigo eterno” após dez anos, feliz por ter entrado no mutirão contra o câncer de próstata, descoberto e tratado a doença em 20 dias naquela época. Serra foi visitá-lo e ouviu um grande elogio: “nunca tivemos um ministro de se preocupar com o povo”, disse “seo” Maneco.

"Todo Mundo tem um profundo respeito pelo Serra. Ele foi a luta, ele foi atrás, ele criou um programa que até hoje é referência mundial" afirmou Ricardo Aguieiras, militante LGBT de São Paulo, sobre o Programa DST/Aids.

"Histórias como essa me fazem acreditar que vale a pena encarar os desafios, como eu fiz a vida inteira", revelou Serra.

EDUCAÇÃO

Para Serra, a educação é prioritária, e foi outro ponto forte do programa do PSDB. Em sua gestão como governador, ele dobrou o número de Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) , gerando emprego à imensa maioria dos estudantes que nelas se formam, além de implantar o sistema de remuneração por mérito dos professores da rede pública.

A professora Andréa Santos, de São Paulo, considera o método positivo: “é um incentivo para que não haja estagnação, para que a gente sempre busque melhorar nossas aulas e para que o aluno saia mais preparado da escola pública”, afirmou.

Serra também sabe que as crianças desde muito pequenas podem aprender com mais facilidade a desenvolver o gosto pela leitura e pelo estudo. Nas classes de alfabetização de São Paulo, ele adotou dois professores; um para dar aula e outro para tirar as dúvidas dos alunos.

"Hoje eu tenho muita vontade de ler, eu leio bastante livro, adoro ler", atestou a estudante Cássia Firmino, de São Paulo.

O ex-governador de São Paulo falou ainda sobre drogas e violência, "dois grandes problemas do Brasil de hoje". "O governo federal não pode se omitir. Tem que fazer pressão contra quem produz e dar clínicas públicas de graça para quem precisa se recuperar [da dependência química]", defendeu.

Serra fala dele mesmo, não precisa se espelhar em outros políticos para dar conteúdo ao seu programa político. Serra já atuou nas três esferas do poder e em todas provou que sabe fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário