Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

CNN Brasil, respeite as pessoas LGBT+

O Diversidade Tucana repudia fala LGBTfóbica do jornalista Leandro Narloch sobre homossexuais, veiculada em 8/7 no canal de TV fechada CNN Brasil. A fala veiculada pelo canal por assinatura CNN Brasil que foi amplamente compartilhada nas redes sociais, mostra total desconhecimento e despreparo do jornalista Leandro Narloch. Ao afirmar que homossexuais são mais propensos a ser soropositivos o Sr. Leandro Laroch mostra sua LGBTfobia de forma pública e notória, pois biologicamente qualquer pessoa que faça sexo sem proteção está correndo risto de contrair alguma IST, isso é independente de sua orientação sexual. Vamos ressaltar aqui, que para fazer uma análise sobre os números de pessoas LGBT vivendo com HIV é preciso entender o contexto social desta população. A exclusão que as pessoas LGBT+ sofreram dentro de casa, na escola, falta de acesso à informação de prevenção e até mesmo à política pública de saúde. Não é possível falar de HIV desta forma rasa, vazia sem enten

Últimas postagens

A Comunidade LGBT de Porto Alegre ganha um espaço para acolhimento de denúncias

Diversidade Tucana participa de Congresso Nacional do PSDB

O PSDB não é contrário à inclusão dos direitos LGBT

Diversidade Tucana se posiciona contra orientação do Itamaraty sobre identidade de gênero

Nota do DIVERSIDADE TUCANA sobre o 2º Turno das Eleições de 2018

Suprema Corte da Índia barra lei de 1861 e descriminaliza homossexualidade

Nota - Proac LGBT

A luta pela visibilidade das mulheres lésbicas

Nota

Nota oficial

PSDB Alagoas lança a pré-candidatura da Cris de Madri - travesti, negra e periférica

Dia Internacional do Orgulho LGBTI

Ivan Batista coordenador de Políticas LGBTI de São Paulo particia de encontro de cidades latino-americanas

‘Jovens estão adoecendo por homofobia psicológica’, diz União Nacional LGBT

Maria Rita Fontes apresenta palestra sobre a Social Democracia

Safira Bengell, precursora do movimento LGBT, se filia ao PSDB

“Não existe democracia com segregação”, afirma prefeito de Lins

UNAIDS relança ferramenta com dados sobre pessoas mais afetadas pelo HIV

“Perdi alguns trabalhos”, revela Bruna Linzmeyer sobre quando tornou público que é lésbica